Só sei que nada sei, mas ainda insisto em digitar...

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Só sei que mais um dia nasceu.

"Além de twittar e falar no MSN, que tal estudar no próprio Google?"

Bom dia, leitor amigo ou inimigo! Bom dia também caso você seja cego, e tenha alguém lendo pra ti, o que te torna um ouvinte amigo ou inimigo. Nada mais simbólico que uma primeira postagem enquanto o dia nasce.

O dia raiou. Graças a Deus, não? Ou diria o Stephen Hawking "Graças à Deus não, graças ao movimento inexorável de translação/rotação da Terra...", algo do tipo.


A questão é: Você, como eu, já varou a madrugada na Internet, não? Seja se masturbando assistindo um vídeo de sacanagem amador ou profissional (tanto em HD como aqueles filmados em celular ou webcam), falando com alguém que estivesse batendo uma punheta ou siririca sem você nem saber no MSN (ou vice-e-versa), assistindo Youtube, Justin.TV, no Twitter, Orkut, Facebook, MSN, chegando bêbado de algum lugar, ficando bêbado na frente do PC, não conseguindo dormir porque você cheirou muita cocaína, ou se você ainda está cheirando cocaína mesmo depois de estar em casa?

Não sei em qual desses perfis você se enquadra, ou se você se enquadra apenas em alguns, variando aleatoriamente entre eles, ou se você consegue reunir todos em uma vez só (nesse caso recomendo que você busque ajuda psicológica e espiritual, ou simplesmente arrume uma profissão), mas independente do seu caso, você provavelmente já virou, vira, ou virará muitas noites em claro na Internet.

Atento para o seguinte: A Internet veio para ficar, trazendo um leque de opções para os seres humanos. Opções essas, de TODOS os gêneros. Você pode ler Shakespeare na Internet (eu duvido que você tenha lido Shakespeare na Internet, ou que você tenha lido qualquer livro dele) como você pode assistir o filme pornô que a filha do Lawrence Fishburne (que é o "Morpheus" da trilogia "Matrix"...sim ela fez um filme pornô, e ainda com sobrenome dele. Com direito à face cumshot. E o filme é com negões. Juro, procure no xvideos.com, juro que está lá.) gravou. De Chico Xavier, à assustador.com.br. De Madre Teresa à Brianna Banks. De Tolstói, à Toy Story (perdão, não resisti). Entre outros. Longe de mim ser um hipócrita ou pagar uma de puritano, quem me conhece sabe.


O interessante é apenas atentarmos para a dosagem e filtração do que vemos, lemos e falamos no computador, que é onde passamos grande parte do nosso tempo hoje em dia. É sim possível usar o Twitter, MSN, ter um blog, usar Orkut/Facebook e simplesmente não se tornar (ou não continuar sendo) um completo imbecil aculturado, como aqueles jovens que vemos hoje em dia, tal qual a "família Restart". A Internet deixa na sua mão TODAS as ferramentas necessárias para a elevação (ou criação) da sua inteligência (tirando um ou outro que deve estar lendo isso).

A Internet é a invenção mais importante do planeta Terra em muito tempo, é simplesmente maravilhosa. Imaginemos se Einstein, Sócrates, Platão, Aristóteles, Descartes, Freud, Jung, Júlio César ou Confúcio tivessem acesso à Internet? Foram os homens que foram, apenas com manuscritos e diálogos. (Aliás como seria o MSN dessas pessoas? Por favor, me mandem sugestões!). Aliás, levanto uma polêmica: Será, que com a Internet, eles seriam os homens que foram? Me mandém sua opinião quanto à isso também.

Bom, voltando. Além de twittar e falar no MSN, que tal estudar no próprio Google? Digite um assunto edificante na barra de busca de vez em quando, e você começará a notar a diferença. Busque o que te interessa. Seja Filosofia, qualquer Arte que expresse o belo na sua opinião, História, Biografias, trechos, citações e pensamentos presentes nas grandes obras clássicas.

Aos poucos (até porque o verdadeiro conhecimento é estimulante e viciante, tal qual a mais compulsiva das drogas) isso se tornará um hábito, e com esse hábito, você se tornará uma pessoa melhor. Fica a minha dica pra vocês. Afinal, você conversa na Internet. Conversa. Dá risada. Chora. Porque não estudar um pouco também, mas estudar sem a obrigação de uma prova, ou similar? Sua alma, seus semelhantes e o mundo agradecem!

Fiquem com Deus, menos o Stephen Hawking! (Para quem não entendeu a piada, vou explicar. Não deveria, mas vou. Mas prometa-me que vai ler mais o jornal, ok? Bom, recentemente o Stephen Hawking disse que Deus não teve participação alguma na criação no Universo, e publicou um estudo que comprova sua teoria baseada na Física. Agora, se você não sabe quem é o Stephen Hawking, na boa, vá se foder.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário