Só sei que nada sei, mas ainda insisto em digitar...

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Só sei que sou imortal.

"...a partir do momento que você aceita a imortalidade da sua alma, você começa a repensar suas ações ou omissões de qualquer natureza."

Acabei de voltar do Centro Espírita, e é realmente impressionante como me sinto renovado. "Impressionante" não é bem a palavra, pois eu, mero estudioso que sou, sei basicamente o que acontece no meu corpo e no meu espírito, principalmente após esses encontros revigorantes.

A questão é: E você? Como lida com isso? Tem noção, ou meramente acredita (ou não) na imortalidade do seu espírito? Aliás, você sequer acredita em espírito? Em Deus e no Diabo? Céu e Inferno?

Falo isso não fazendo alusão à minha crença, mas fazendo uma pergunta para você: No quê VOCÊ acredita?

Sem querer fazer disto um pensamento mórbido, mas todo dia deveríamos lembrar da nossa morte porvindoura. A morte é a única certeza da vida. Para morrer-se, basta estar vivo. Inexorável.

Se acredita em algo (independente do quê) isso é muito bom. Todo tipo de crença, filosofia ou fé bem direcionados, acabam sempre direcionando o ser humano à algo além da lógica e da racionalidade, direciona à algo melhor e mais grandioso. Divino, Sagrado, Espiritual.

A falta de crença quase sempre acaba refletindo em um vazio existencial, no fundo. Não crer em nada não é viver. É apenas existir. 

O quê acaba sendo triste, pois a partir do momento que você aceita a imortalidade da sua alma, você começa a repensar suas ações ou omissões de qualquer natureza. 

Procure enxergar melhor o mundo e as pessoas. E se você não tiver respostas, cogite um "E se.." em vez de um "Não" ou "Nunca". Afinal, TUDO tem uma resposta. Mas não necessariamente compreenderíamos ou compreendemos essa resposta AGORA. Paciência é uma virtude.

E para você que não acredita em nada, quem sabe essa frase de Shakespeare não te inspira?: "Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe minha vã filosofia."

Boa noite!

PS. Assistimos esse vídeo no centro espírita hoje. Fiquei maravilhado: http://www.youtube.com/watch?v=-bmzrjECGgY

PS2. Aliás, quem se interessar, o Centro que frequento aqui em Santos chama-se "João Cabete". Palestras às Terças e Quintas às 20h, e Estudo Espírita aos Domingos 19h. Fica na Rua Santos Dumont, 209/227, - Macuco - Santos/SP (Próximo à Avenida Afonso Pena)

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Só sei que votarei (ou não).

"Termino esse post parafraseando o ex-promotor de Justiça da cidade Gotham City, Harvey Dent (antes de se tornar o Duas-Caras, lógico): "Vale a pena ser decente em um mundo indecente"."

Hoje vou falar sobre Eleições e Política. Mas para falar sobre Política, há de se conhecer o mínimo de uma estrutura política para se ter uma opinião, e não vou fazer como a maioria, e criticar sem saber nem o quê fala e por que fala. Por isso, se você não se interessa por História da Política, vai tomar no meio do seu cu, pois este blog não é para você.

Olha, sinceramente, minha opinião sobre as eleições e a pseudo-democracia no Brasil  é uma só: é tudo uma putaria, já dizia o saudoso Alborghetti. Vamos eleger um presidente, dois senadores, um governador, deputados federais e estaduais.


Pra começo de conversa, você sabe o quê é um político? Não, não é um punheteiro burro e engravatado, como a maioria dos nossos ditos "políticos". Esse termo surge com meu mestre Aristóteles, dizendo que o homem é um animal político (pois tem a necessidade de se relacionar com seus pares) e é um cidadão (e antes de tudo, um cidadão é um homem ÉTICO por si só. "Cidadania" nada mais é que a ética pessoal sendo ampliada também para um plano de "ética coletiva") da pólis (cidade) que opina e reúne-se com seus pares, discutindo acerca das leis e das estruturas da sociedade. Não por ganância, mas por vocação, amor e dedicação ao ideal de Estado e de Sociedade. Ou seja, da próxima vez que você ouvir "cidadãos brasileiros", pode sim vomitar ou simplesmente se mijar de rir, ou fazer cara de nojo ou indignação. Já dizia o Cristo, "perdoe-os Pai, pois não sabem o que fazem." Ninguém sabe, mas nesta hora Deus disse à Jesus: "Puta que o pariu filho, e como fazem merda, hein!".

O meu grande mestre Platão, na sua belíssima obra "A República", já criticava esse sistema de governo chamado "democracia", onde todos do povo, bons ou maus, ignorantes ou inteligentes, dão um pitaco e podem opinar e votar, mesmo que esse voto ou opinião seja uma merda, e detalhe: esse pitaco do ignorante é igual à opinião do sábio. Interessante frisar que Platão sentiu na pele a baixeza dessa dita classe "democrata". Viu seu Mestre Sócrates ser acusado de não reconhecer os Deuses da época, além de corromper a juventude com seus ensinamentos filosóficos. Como todos sabemos (ou não, caso você seja um ignorante) Sócrates foi julgado e condenado à morte, bebendo cicuta (veneno). Uma das maiores baixarias da História, para mim equiparada com a baixaria-mor da nossa História, o julgamento de Jesus Cristo. Bom, Platão classificava as formas de Governo, em grau degenerativo: Temos a ARISTOCRACIA no topo. Não a Pseudo-Aristocracia, ou Aristocracia deturpada, mas sim aquela Aristocracia onde os "aristos" (em grego = melhores) detinham o poder e governavam o povo. A cidade-estado de Esparta, por exemplo, prosperou por muito tempo tendo a aristocracia como sua forma de governo dominante. Os "melhores" (mais sábios) lideram os piores (ignorantes), e não movidos por ganância ou senso de superioridade doentio, mas por amor ao verdadeiro ideal de Estado.


Platão cogitava, se caso a Aristocracia não triunfasse, a próxima forma de Governo, não tão boa quanto a Aristocracia, seria a chamada TIMOCRACIA ("timo", em grego = honra). Nessa forma de governo, perde-se a sabedoria dos "aristos", e temos um governo que busca vitórias e honras. Um governo menos sábio, mas tão honrado quanto. Tem como seus pilares a hierarquia e disciplina. Os mesmos dos militares. Durante o governo de Sólon, na antiga Atenas, vigorava esse sistema de governo.

Caso não vingasse o governo timocrata, Platão dizia que surgia uma forma de governo ainda um pouco pior, que chamava de OLIGARQUIA. Os "oligoi" (do grego = poucos) governavam todo o resto. Aí que a figura começa a mudar, rapazeada, pelo seguinte: Os "oligoi" da OLIGARQUIA não se comparam em nada aos "aristos" da já mencionada ARISTOCRACIA. O arquétipo do "aristo" é de um verdadeiro sábio, um filósofo antes de tudo. Governa e lidera por um sentido altruísta, sem interesse pessoal algum. Já os "oligoi", os "poucos", são os membros das chamadas "oligarquias", que são aqueles grupos sociais formados por aqueles que detém o domínio da cultura, da política, e da economia de um país, e que dominam em interesse próprio, em detrimento das massas populares mais necessitadas. Sendo as oligarquias grupos fechados, vemos aí que surge historicamente uma figura muito conhecida: a figura do político filho da puta.

Mas, caso esse regime filho da puta não vingasse, Platão dizia que poderia surgir um ainda pior: a DEMOCRACIA. "Demo" significa em grego "Capeta"? Não, não é o governo do Satanás. Muito embora tenhamos no Brasil a impressão de sermos governados pelo Cramulhão, Tinhoso ou Coisa Ruim, na verdade,   "Democracia" (do grego demo+kratos = poder do povo) é a forma de governo na qual os cidadãos (sejam eles ignorantes ou não), direta ou indiretamente, tomam importantes decisões políticas através de representantes eleitos. No nosso caso, vigora o "sistema presidencialista" dentro da Democracia, mas podem existir também, dentro da mesma, o sistema parlamentarista, republicano ou monárquico. Ou seja, vigora, no Brasil, uma das piores formas de governo já existentes. E o pior de tudo: com os piores candidatos, e com um dos piores povos. E é engraçado como que, numa dita democracia, no próprio horário eleitoral, certos candidatos têm mais direito à tempo de exposição do que outros. De que certos candidatos, nem sejam convidados à debates propostos pelas grandes emissoras de televisão. Que porra é essa? Democracia lá na puta que te pariu!

Caso a merda da democracia não funcionasse, Platão ainda ditava um último sistema, considerado por ele o pior de todos: a TIRANIA. "Tirania", em grego, quer dizer mais ou menos "líder ilegítimo". Platão e Aristóteles diziam que "a marca da tirania é a ilegalidade". É um déspota que toma o poder através da força, da fraude. Ou dos dois. Aterroriza-se, intimida-se, desrespeita-se o direito civil de cada um para a tomada e manutenção no poder. Maquiavel citava também as tiranias, ou autocracias, como "aquelas que têm o pior final." Pois é, lembremos do tal de Adolf...pau no cu dele também. E sinceramente, qualquer palavra que inconscientemente me remeta ao Tiranossauro-Rex, não me agrada em porra nenhuma.

Agora que você já pode concluir logicamente e racionalmente que a democracia é uma merda, vamos aos fatos. O quê ocorre no nosso país,  há tempos, é uma putaria deslavada, uma punheta gozando na cara da sociedade. O horário eleitoral, por si só, é o maior programa humorístico que existe. É o famoso "rir para não chorar". Me lembra inclusive a figura do anti-héroi criada por Edward Blake, o Comediante de "Watchmen", HQ genial escrita por Alan Moore e ilustrada por Dave Gibbons na década de 80. A crítica dele era fazer uma piada de mau-gosto em crítica à sociedade em si.


Em meio à tantos candidatos ridículos, tente estudar em quem você vai votar e vote consciente. Muito embora não faltem palhaços como opção de voto, não seja mais palhaço ainda que eles votando neles. Política não é palhaçada não, nunca foi e nunca vai ser. É a própria consciência de cada que faz ser ou não palhaçada, e isso reflete no seu coletivo. Tudo bem, se o coletivo é acéfalo e faz ser uma palhaçada, foda-se. Pelo menos não faça VOCÊ parte disso sendo mais um filho da puta que vota por votar. O quê vale no fundo é sua ética como cidadão consciente na hora de votar, e sua consciência tranquila.

Termino esse post parafraseando o ex-promotor de Justiça da cidade Gotham City, Harvey Dent (antes de se tornar o Duas-Caras, lógico): "Vale a pena ser decente em um mundo indecente".

Até mais amigos, vida longa e próspera! Que a Força esteja com todos vocês.

PS. Porque todo comunista usa barba, e é meio sujo e desalinhado, até na televisão? O Comunismo já acabou, bando de filho da puta!

PS2. Não é Playstation 2. Assistam esse vídeo de 1min14segs em que o nosso Presidente Lula, junto com o Sérgio Cabral, xingam um moleque de 17 anos. http://www.youtube.com/watch?v=KOKS_apCwzA

PS3. Também não é Playstation 3. NUNCA se deixem levar pelas pesquisas "feitas" pelo Instituto Datafolha. Afinal, alguma vez você já foi entrevistado pelo Datafolha? Ou conhece alguém que tenha sido entrevistado pelo Datafolha? Minha opinião é que o Instituto Datafolha é uma ficção, criada para manipular resultados. Desconsiderem SEMPRE as pesquisas, votem independente delas. DataFODA-SE!

Só sei que mais um dia nasceu.

"Além de twittar e falar no MSN, que tal estudar no próprio Google?"

Bom dia, leitor amigo ou inimigo! Bom dia também caso você seja cego, e tenha alguém lendo pra ti, o que te torna um ouvinte amigo ou inimigo. Nada mais simbólico que uma primeira postagem enquanto o dia nasce.

O dia raiou. Graças a Deus, não? Ou diria o Stephen Hawking "Graças à Deus não, graças ao movimento inexorável de translação/rotação da Terra...", algo do tipo.


A questão é: Você, como eu, já varou a madrugada na Internet, não? Seja se masturbando assistindo um vídeo de sacanagem amador ou profissional (tanto em HD como aqueles filmados em celular ou webcam), falando com alguém que estivesse batendo uma punheta ou siririca sem você nem saber no MSN (ou vice-e-versa), assistindo Youtube, Justin.TV, no Twitter, Orkut, Facebook, MSN, chegando bêbado de algum lugar, ficando bêbado na frente do PC, não conseguindo dormir porque você cheirou muita cocaína, ou se você ainda está cheirando cocaína mesmo depois de estar em casa?

Não sei em qual desses perfis você se enquadra, ou se você se enquadra apenas em alguns, variando aleatoriamente entre eles, ou se você consegue reunir todos em uma vez só (nesse caso recomendo que você busque ajuda psicológica e espiritual, ou simplesmente arrume uma profissão), mas independente do seu caso, você provavelmente já virou, vira, ou virará muitas noites em claro na Internet.

Atento para o seguinte: A Internet veio para ficar, trazendo um leque de opções para os seres humanos. Opções essas, de TODOS os gêneros. Você pode ler Shakespeare na Internet (eu duvido que você tenha lido Shakespeare na Internet, ou que você tenha lido qualquer livro dele) como você pode assistir o filme pornô que a filha do Lawrence Fishburne (que é o "Morpheus" da trilogia "Matrix"...sim ela fez um filme pornô, e ainda com sobrenome dele. Com direito à face cumshot. E o filme é com negões. Juro, procure no xvideos.com, juro que está lá.) gravou. De Chico Xavier, à assustador.com.br. De Madre Teresa à Brianna Banks. De Tolstói, à Toy Story (perdão, não resisti). Entre outros. Longe de mim ser um hipócrita ou pagar uma de puritano, quem me conhece sabe.


O interessante é apenas atentarmos para a dosagem e filtração do que vemos, lemos e falamos no computador, que é onde passamos grande parte do nosso tempo hoje em dia. É sim possível usar o Twitter, MSN, ter um blog, usar Orkut/Facebook e simplesmente não se tornar (ou não continuar sendo) um completo imbecil aculturado, como aqueles jovens que vemos hoje em dia, tal qual a "família Restart". A Internet deixa na sua mão TODAS as ferramentas necessárias para a elevação (ou criação) da sua inteligência (tirando um ou outro que deve estar lendo isso).

A Internet é a invenção mais importante do planeta Terra em muito tempo, é simplesmente maravilhosa. Imaginemos se Einstein, Sócrates, Platão, Aristóteles, Descartes, Freud, Jung, Júlio César ou Confúcio tivessem acesso à Internet? Foram os homens que foram, apenas com manuscritos e diálogos. (Aliás como seria o MSN dessas pessoas? Por favor, me mandem sugestões!). Aliás, levanto uma polêmica: Será, que com a Internet, eles seriam os homens que foram? Me mandém sua opinião quanto à isso também.

Bom, voltando. Além de twittar e falar no MSN, que tal estudar no próprio Google? Digite um assunto edificante na barra de busca de vez em quando, e você começará a notar a diferença. Busque o que te interessa. Seja Filosofia, qualquer Arte que expresse o belo na sua opinião, História, Biografias, trechos, citações e pensamentos presentes nas grandes obras clássicas.

Aos poucos (até porque o verdadeiro conhecimento é estimulante e viciante, tal qual a mais compulsiva das drogas) isso se tornará um hábito, e com esse hábito, você se tornará uma pessoa melhor. Fica a minha dica pra vocês. Afinal, você conversa na Internet. Conversa. Dá risada. Chora. Porque não estudar um pouco também, mas estudar sem a obrigação de uma prova, ou similar? Sua alma, seus semelhantes e o mundo agradecem!

Fiquem com Deus, menos o Stephen Hawking! (Para quem não entendeu a piada, vou explicar. Não deveria, mas vou. Mas prometa-me que vai ler mais o jornal, ok? Bom, recentemente o Stephen Hawking disse que Deus não teve participação alguma na criação no Universo, e publicou um estudo que comprova sua teoria baseada na Física. Agora, se você não sabe quem é o Stephen Hawking, na boa, vá se foder.)